Pela desoneração do setor de bares e restaurantes

16/08/2013

Ontem (15 de agosto), um “panelaço” em frente ao Ministério do Trabalho e Emprego marcou a manifestação do setor de bares e restaurantes.

O movimento organizado pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) e pelo Sindicato de Hotéis, Restaurantes e Bares (Sindhobar) foi chamado de “O Grito das Panelas” e pediu, entre outras coisas, a desoneração da folha de pagamento dos funcionários, mais segurança e melhoria no transporte para aqueles que trabalham em estabelecimentos até tarde da noite.

Por todo o Brasil, estabelecimentos estão fechando as portas ou trabalhando no limite do orçamento, tamanha a pressão dos altos custos tributários. Buscando mudanças, funcionários, empresários e autoridades do setor caminharam em marcha até o Palácio dos Três Poderes.

Durante a manifestação 1.500 “quentinhas” foram distribuídas gratuitamente na Rodoviária do Plano Piloto.

O setor de bares e restaurantes reúne um milhão de empresas e emprega cerca de seis milhões de pessoas em todo o Brasil. Em Brasília aproximadamente 80% dos estabelecimentos fecham suas portas antes de completarem 2 anos de fundação. Diversos segmentos já foram beneficiados pela desoneração dos custos.

Por acreditar nas propostas sugeridas e por ser um restaurante tradicional de Brasília, a Valentina Pizzaria, representada pelo sócio-fundador Robson Cunha, esteve presente na manifestação. “Essas mudanças são importantíssimas não apenas para as marcas e empresários, mas principalmente para o setor como um todo. A desoneração vai gerar mais oportunidade de emprego, uma vez que os estabelecimentos terão mais condições de contratar”, afirma o empresário.

Assista à matéria veiculada pelo DF TV aqui

Grito das Panelas correio

Fonte: Abrasel

Busca rápida

Siga no Facebook